Barragens do interior voltam a armazenar água após chuvas em PE

Três barragens localizadas no Sertão e uma no Agreste voltaram a armazenar água após as chuvas registradas nas regiões, na última semana. Em Custódia, no Sertão do Moxotó, a Barragem de Marrecas, que estava em colapso desde novembro de 2014, conseguiu acumular nesta segunda-feira (17) 1,4 milhão de metros cúbicos de água, o que corresponde a 6,49 % da sua capacidade de armazenamento e vai permitir que a Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento) reative o sistema de abastecimento da cidade. 

No Sertão do Pajeú, a Barragem do Rosário, que secou em dezembro de 2015, começou a armazenar água do Rio da Volta, e a Barragem de Brotas, situada em Afogados da Ingazeira, que estava inoperante há oito meses, acumulou 20% da sua capacidade total. As chuvas também levaram boas notícias para uma cidade do Agreste. A Barragem de São Sebastião, que entrou em colapso em fevereiro deste ano, recuperou 20% da sua capacidade total, e até o final desta semana volta a abastecer a população de Panelas pela rede de distribuição. 

De acordo com a Compesa, dentro de 20 dias o sistema de abastecimento do município de Custódia voltará a funcionar e será possível diminuir o rodízio atual, que é de cinco dias com água e 23 dias sem, para três dias com água e 16 dias sem. Já no Sertão do Pajeú, a companhia afirma que, dentro de dez dias, irá iniciar os testes para reativar a operação do Sistema Brotas, que atende as populações de Afogados da Ingazeira e Tabira.

 As chuvas na região Agreste também refletiram em melhorias no abastecimento de Quipapá e São Benedito do Sul. No entanto, a Barragem de Jucazinho, principal reservatório do Agreste localizada em Surubim, permanece em colapso, pois não choveu o suficiente para alterar o quadro do manancial que secou em novembro do ano passado.

João Pedro

Estudante do 6º período de Jornalismo e estagiário aqui no Mídia Urbana.