Compesa irá iniciar recuperação do sistema de bombeamento do Pirangi

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que irá iniciar a recuperação do sistema de bombeamento do Sistema Pirangi, adutora que deve atender diversos municípios do Agreste de Pernambuco. Desde o mês de junho, após as enchentes no município de Catende – na Mata Sul – a Estação Elevatória 1, que compõe o sistema de abastecimento, ficou sem funcionar.  

O anúncio foi feito pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, durante visita nesta quinta-feira (17) à Palmares e Catende, acompanhado do diretor de Articulação e Meio Ambiente da companhia, Aldo Santos. Segundo Tavares, a companhia não podia iniciar os serviços de manutenção devido à necessidade das vistorias por parte do seguro.

Na ocasião, a equipe também vistoriou as obras de ampliação da capacidade de produção do Sistema Prata-Pirangi. O investimento foi de R$ 2,6 milhões e irá aumentar a vazão do sistema de 600 para 900 litros de água por segundo. As águas do rio Pirangi são transportadas por meio de uma adutora de 27 quilômetros de extensão para se interligar ao Sistema Prata, em Bonito, que distribui água para Caruaru, Agrestina, Altinho, Ibirajuba e Cachoeirinha.

O presidente da Compesa informou ainda que Toritama será a primeira cidade do estado a receber água do Pirangi pelos trechos finalizados da Adutora do Agreste. Em seguida, será a vez de Santa Cruz do Capibaribe e, até o final do ano, Riacho das Almas, Cumaru, Passira e Salgadinho também serão atendidos.

João Pedro

Estudante do 6º período de Jornalismo e estagiário aqui no Mídia Urbana.