Governo poderá aumentar valor de imóvel do Minha Casa, Minha Vida

O Governo Federal está planejando um pacote de estímulo ao setor da construção civil, um dos setores mais afetados pela crise econômica, como o aumento do valor sobre os imóveis e multas para casos de desistência no Minha Casa, Minha Vida. 

As incorporadoras e construtoras vem sofrendo com os distratos (suspensão dos contratos), que na maioria das vezes termina indo para na justiça. O governo acredita que com as novas medidas sejam gerados ainda este ano cerca de 150 mil novos empregos, levando em cota a meta do executivo nacional que é de financiar 600 mil novos imóveis através do programa.

Duas medidas podem ser tomadas, uma é a fixação de uma multa de 10% sobre o valor do imóvel, ou sobre o valor já pago, dependendo do quanto já foi desembolsado pelo comprado. Outra possibilidade seria a alíquotas que vão até 15%, e os imóveis mais caros terão taxas maiores. Também está sendo analisada a criação de uma regra de proteção ao trabalhador desempregado, como o estabelecimento de uma multa menor nesses casos específicos. 

As construtoras alegam que sem essas mudanças seria praticamente impossível atender as expectativas do governo Temer, por isso seria necessário promover a flexibilização das regras vigentes. Além de ampliar o valor dos imóveis que poderiam ser enquadrados no programa, a meta é ampliar também o valor do subsídio oferecido aos brasileiros.

 

Mikhael Marcolino

Jornalista pela Unifavip/DeVry. Sempre em busca da melhor informação com credibilidade e responsabilidade, é um apaixonado pelas belezas naturais, música, gastronomia e cultura de Caruaru, além de um amante da cultura pop.