Vereador Pb. Andrey pede proibição de debate de gênero nas escolas de Caruaru

Será apresentado na Câmara municipal nesta terça-feira (24), um projeto de lei do vereador Presbítero Andrey, que proibi o ensino de gênero nas escolas do município de Caruaru. O projeto causa polêmica, por tratar das questões ligadas ao gênero humano – os conservadores acreditam que não existe outros gêneros além do masculino e feminino.
O analista político, Arnaldo Dantas, diz que estamos vivendo um momento de ódio e rancor, que isso é uma reação conservadora, que não só existe no Brasil mas existe no mundo inteiro. “Existe uma diversidade de gênero imensa, a gente não pode se ocultar e fugir dessa realidade, e a escola é o palco da sociedade, então tem que se discutir os problemas que tem na sociedade, de forma transparente, com base no diálogo e no respeito mútuo.” Arnaldo fala sobre essa realidade que existe e que ele acredita que precisa ser dialogada.
Dantas acredita que esse tipo de projeto é uma forma de desviar o problema da sociedade, entregando uma forma solução simples para um problema muito maior. “Esse pessoal que defende tanto a família deveria estar preocupado com creche, ensino de qualidade, devia estar preocupado com a saúde de qualidade, isso é cuidar da família.” afirmou a analista. 
O mestrando de educação e ativista do movimento Lutas e Cores, Emerson Santos, já olhou o projeto de lei e fala que consta irregularidades, ao falar no projeto que irá proibir o ensino de gênero nas escolas do município, sendo que a câmara só tem poder sobre as escolas municipais, e em escolas do município contariam todas as escolas localizadas no território de Caruaru.”A justificativa trás inúmeros elementos que não condiz com a realidade. […] colocando que a ideia [desse tipo de ensino] é ensinar a masturbação, a prostituição na escola, acaba até digredindo os educadores brasileiros.” fala Santos sobre as justificativas usadas no projeto.
A assessoria do vereador Presbítero Andrey, informou que ele só dará entrevistas ou qualquer forma de resposta sobre o projeto de lei após a apresentação do mesmo na câmara.

Sabrina Sales

Estudante do sexto período de Comunicação Social com Ênfase em Jornalismo pela Unifavip – DeVry em Caruaru/PE.