Carnaval de Caruaru já foi o mais importante do interior de PE; diz professor

Uma das principais festas comemoradas no Brasil é o Carnaval, que foi trazido pelos portugueses por volta do século XVII. As primeiras festas carnavalescas registradas no país foram em Pernambuco. O cortejo de Carnaval também recebe o nome de Corte Real, formada pelo Rei Momo, rainha e princesas.

O Rei Momo é considerado o dono do carnaval, enquanto a rainha e as princesas formam o trio que acompanham o Rei na abertura das festividades. Mas vale lembrar que cada cidade e região comemoram o carnaval do seu jeito, como o Rio de Janeiro com Samba e Pernambuco com o Frevo.

Continua após a publicidade

CARNAVAL EM CARUARU

Desfile na rua da matriz. Em frente ao palácio do bispo. (Foto: Acervo José Urbano)

O Carnaval na Princesa do Agreste já foi muito diferente de como conhecemos hoje em dia. A equipe do PMU entrou em contato com o membro da Academia Caruaruense de Cultura e professor, José Urbano, que nos contou que o Carnaval começou a solidificar na cidade por volta dos anos 20 e teve seu auge entre os anos 40 e 50.

“Nós tínhamos os sapateiros em folia, motoristas em folia, que eram blocos de carnaval que levavam toda a cidade para o centro, onde hoje conhecemos como rua da Matriz, era tomado pela população que ia para lá para vivenciar o carnaval com toda as suas tradições” contou Urbano.

O professor nos contou que no início dos anos 80 foi quando o Carnaval da cidade começou a desandar, o poder público e os empresários pararam de investir tanto nas festividades e ao mesmo tempo a população começou a viajar para o litoral nesta época.

Já no decorrer dos anos 90, começaram as tentativas para reviver o Carnaval na cidade “Em 1996 veio para Caruaru pela primeira vez uma parte do bloco Galo da Madrugada de Recife, na semana pré carnavalesca” lembra Urbano. 

Grupo do Sucata, no famoso bar na rua João Condé. (Foto: Acervo José Urbano)

No ano de 2002, houve uma nova tentativa para reviver a festividade com o Carnaval La Ursa. “No ano seguinte não houve a segunda edição e por conta disso o Carnaval deixou de existir. Eu me refiro ao Carnaval como tínhamos, como por exemplo o desfile no navio da coca-cola, que era um carro alegórico em formato de navio. A imprensa de Pernambuco denominava o Carnaval de Caruaru como o mais importante do interior”.

Este ano a cidade contou com o Caruaru Cultural, na semana pré-carnavalesca, onde quasse 40 blocos desfilaram por oito polos distribuídos pela cidade.

Recomendado para você