Dia das mães: conheça a história de três mães incríveis

HomeCARUARU E REGIÃO

Dia das mães: conheça a história de três mães incríveis

Mãe aos 19, mãe aos 42 e mãe de muitos. A história de três mães que fazem de tudo pelos seus filhos.

O Dia das Mães é comemorado sempre no segundo domingo do mês de maio e este ano, a data será comemorada neste domingo (13). Esta é uma das épocas do ano que mexe com o sentimento de todas as pessoas, tanto das aquelas mulheres que já são mães, como para todas as pessoas que aproveitam este dia para demonstrar todo o amor que tem pela mulher que as colocou no mundo.

Para homenagear todas as mães leitoras do PMU, a nossa equipe preparou uma reportagem especial contando a história de três mães incríveis, que representam muitas dessas mulheres guerreiras que estão espalhadas por todo o Brasil.

CORAÇÃO DE MÃE

Ana Lúcia, Luciano, Ana Maria, Lucy Mary, Romário, Antônio Radameres, Adeilson, Armando e Thaylla, são os nomes que Terezinha Amorim dos Santos, de 79 anos, escolheu para colocar em seus nove filhos. Dona Terezinha, teve sua primeira filha aos 22 anos e a sua caçula aos 48 anos. Hoje em dia, ela tem 13 netos e 6 bisnetos.

Terezinha e seu sorriso. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

A filha mais nova, Thaylla Yaly, contou que a mãe dela é tímida e não gosta muito de tirar fotos, por isso não foi possível encontrar uma foto de Dona Terezinha com todos os filhos. Quando perguntada sobre o que tem a dizer sobre a mãe, a caçula da família se emocionou e contou “Eu sempre digo que ela é a melhor mãe do mundo”.

IDADE NÃO IMPORTA

As pessoas costumam idealizar uma idade “perfeita” para ser mãe, e quando algumas mulheres engravidam mais cedo ou decidem esperar um pouco mais se sentem julgadas pela sociedade, porém isso não muda o fato delas serem mães maravilhosas como todas as outras. Isso aconteceu com Jeane e com Mariana, confira as histórias dessas duas guerreiras:

Jeane e seus filhos (Foto: Reprodução/Whatsapp)

A dona de casa, Jeane Maria de Souza, programou ter seu primeiro filho com 38 anos de idade, contudo, aos 42 ela foi mãe novamente e desta vez foi pega de surpresa. Ela conta que começou a sofrer preconceito pelo próprio médico. “Meu médico não tava podendo me atender aí fui para outro. Todas as vezes que ia no consultório ele deixava bem claro que eu tava velha para engravidar, ele era bem desagradável. Aí meu médico voltou a atender e deixei de ir para o outro”.

Ela conta que sempre foi informada que a gravidez após os 35 anos é considerada delicada, pois se trata de uma gestação de risco. Além da idade, uma diabetes gestacional marcou a chegada de seu segundo filho, que mesmo assim veio cheio de saúde. Quando questionada sobre o que é ser mãe ela responde sem demora. “É um turbilhão de emoções, É mim deixar de lado e estar 24 horas pensando neles. É tudo muito forte. São sentimentos inexplicáveis”.

Mariana Andrade e seu filho. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Mariana Andrade de Carvalho, estudante de psicologia, descobriu que estava grávida aos 19 anos. Ela conta que a mãe dela no começo não gostou muito da notícia, mas aos poucos foi aceitando. “Foi algo que eu sempre quis, antes mesmo de engravidar eu já tinha conversado com a minha mãe e com meu companheiro, dizendo que eu queria ter uma criança. E sempre ouvia o mesmo comentário, você é muito nova”.

Apesar da pouca idade, Mariana conta que não teve dificuldades, e que a família dela e do companheiro dela a apoiaram. Ela acredita que sua vontade em ter uma criança era seu psicológico se preparando, pois cerca de dois a três meses depois descobriu a gravidez. “Ser mãe pra mim é uma completa desconstrução que você passa todo santo dia, desde o início que você descobre que vai ter o filho. É uma experiência muito profunda que tem seus pontos negativos e tem seus pontos positivos”.

 

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
    DISQUS: