Diretor do Samu faz denúncia de falta de água

O prédio do Serviço de Atendimento Móvel Urgente (Samu) de Caruaru vem passando por problemas com água a aproximadamente quinze dias. Como o problema não foi resolvido, a denúncia veio a público para que todos  tomassem conhecimento do que está acontecendo no local.

O diretor do Samu, Dr. Paulo Maciel, conversou com a equipe do PMU e explicou que surgiu um vazamento no local a duas semanas, e quando a caixa era abastecida demorava apenas três ou quatro horas para que ela esvazie. De acordo com ele, a Secretaria de Saúde de Caruaru foi notificada sobre o problema, e se dispôs a colocar um caminhão de água no local.

Continua após a publicidade

No prédio que funciona 24 horas por dia, trabalham diariamente cerca de 30 pessoas, de acordo com o Dr. Paulo. “Um prédio pequeno que lida com a saúde, onde as pessoas saem pra atender pessoas com ferimentos, com sangue secreção, pus, uma série de coisas”.

Maciel informou que quando completou uma semana do problema, a secretaria foi notificada novamente, porém a única solução continuou sendo o caminhão pipa todos os dias de manhã. “Foi cobrado novamente a Secretaria de Saúde, já passou mais uma semana, e nada foi feito, a não ser colocar o caminhão de água de manhã, e quando é umas duas três da tarde já não tem mais água”.

O diretor do Samu resolveu levar a denúncia a público após não ter o problema resolvido. “Já comunicamos a Secretaria de Saúde, todo mundo já comunicou, todos os médicos de plantão comunicaram, e nada é feito, eu resolvi tornar público a denúncia para que a prefeita da cidade tome conhecimento, para ver se ela faz alguma coisa”.

RESPOSTA 

A Secretaria de Saúde de Caruaru informou por meio de nota que os serviços do Samu momento nenhum foram interrompidos, e que a Compesa irá até o local procurar o vazamento para realizar os reparos necessários.

Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria de Saúde de Caruaru informa que, em momento algum, o serviço do Samu foi interrompido ou os funcionários prejudicados devido ao problema de vazamento de água no prédio.
Desde que foi notificado, o departamento de manutenção da Secretaria tentou identificar o problema, sem sucesso. Como o vazamento não foi localizado, eles entraram em contato com a Compesa que vai até o Samu, nesta segunda-feira, com um aparelho que diagnostica o local provável do vazamento e a secretaria fará os reparos necessários.
Por enquanto, o Samu está sendo abastecido por carro-pipa”.

Recomendado para você