Aeroporto de Caruaru foi erguido nos anos 40; conheça história do local

HomeCARUARU E REGIÃO

Aeroporto de Caruaru foi erguido nos anos 40; conheça história do local

No início dos anos 2000, uma empresa chegou a fechar contratos para voos comerciais na cidade.

O aeroporto de Caruaru ainda não está funcionando. Em março a Secretaria de Trânsito de Pernambuco informou que os voos estavam previstos para começarem em junho deste ano, porém, no mês de maio devido alguns problemas, essa previsão foi adiada para o segundo semestre, sem nenhum mês específico. Há anos diversas pessoas e políticos tentam fazer com que o local funcione, mas obras e licitações não chegaram a sair do papel.

A equipe do PE agora foi conversar com o historiador, José Urbano, para conhecer um pouco sobre a história do aeroporto e o motivo dele não funcionar mesmo com tantos anos após ter sido construído. De acordo com Urbano, o local foi erguido nos anos 40, como uma iniciativa de interligar Caruaru com Recife e com outras cidades do interior do nordeste.

Segundo o historiador, após a ideia principal do projeto, o local virou um campo de aviação e posteriormente se transformou em uma escola para instrução de pilotos. Quando questionado porque o aeroporto parou de funcionar José Urbano informou que “Há uns 5 ou 6 anos atrás, em seu funcionamento mais recente, através de uma empresa daqui de Caruaru chamada No Ar, infelizmente ocorreu um acidente lá em Recife, quando uma das aeronaves caiu, resultando no desligamento da empresa, e por conta disso não temos mais funcionamento”.

José Urbano contou que a maior iniciativa para o funcionamento do aeroporto aconteceu nos anos 2000, quando a BR, empresa de aviação comercial do país todo fechou um contrato para fazer voos interligando Caruaru com o sul do país, mas infelizmente só aconteceu um voo, em que o avião atolou.

(Foto: Rafael Lima)

PRESENÇA DO MATADOURO

Urbano ainda destacou que existe um detalhe técnico que acaba impedindo que a Agência Nacional da Aviação libere o funcionamento do local. A presença do matadouro em frente ao aeroporto é contra as normas de aviação, levando em consideração que o local acaba atraindo a presença de urubus.

O historiador falou sobre essa situação. “Caruaru é a única cidade do mundo que tem um aeroporto em frente a um matadouro, o que impede a liberação a partir da Agencia Nacional da Aviação Civil, que é um órgão do ministério da aeronáutica, que fiscaliza toda a operação aérea do país”

Nos dias em que ocorre a matança, o cheiro do sangue exala um cheiro popularmente conhecido como salmoura, que acaba atraindo urubus, o que pode ser a mesma coisa que uma bomba ao bater em um avião, explica José Urbano. “Ou desativa o matadouro ou desativa o aeroporto, o sentido lógico é que permaneça o aeroporto e saia o matadouro” completa o historiador.

 

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0