Cadastro de famílias para habitação popular não é reconhecido pela Prefeitura de Caruaru

(Foto: Reprodução/Internet)

Noticiamos essa semana que o Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) e a Organização e Luta dos Movimentos Populares (OLMP) estão realizando cadastramentos de famílias de baixa renda em Caruaru para atendimento habitacional. As famílias cadastradas pelos movimentos citados possivelmente participariam do programa “Minha Casa, Minha Vida: Entidades”.

Leia Também: Cadastramento habitacional para famílias de baixa renda acontece em Caruaru

Continua após a publicidade

Contudo, através de nota, a Prefeitura de Caruaru – pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, informa que não reconhece o cadastramento para atendimento habitacional feito pelos movimentos.

A Prefeitura destaca ainda que todo empreendimento do Minha Casa, Minha Vida deve estarregistrado e aprovado pelo Ministério das Cidades e sendo operado pela Caixa Econômica Federal.

A nota da Prefeitura ainda diz que a área cedida para os movimentos, onde possivelmente serão construídas as moradias populares é de preservação ambiental, o que impossibilita qualquer tipo de construção.

O MNLM e o OLMP estão realizando os cadastros, e, por sua vez, afirmam que estão em reuniões com o Ministério das Cidades para que as áreas sejam liberadas, e que o projeto de moradia popular seja aprovado e tenha os recursos assegurados, para que possam virar realidade.  Os movimentos afirmam que mesmo sem o apoio da Prefeitura de Caruaru, os cadastros estão sendo realizados para que as moradias sejam concretizadas assim como aconteceu em outras cidades do Estado.

Ao Mídia Urbana, a Caixa Ecônomica Federal, através da assessoria de imprensa, destaca que até o momento não está realizando cadastros do Minha Casa, Minha Vida em Caruaru.

Recomendado para você