Revista diz que ex-esposa de Bolsonaro acusou candidato de furto a cofre e agressividade



(Foto: Reprodução/Internet)

Continua após a publicidade

A ex-esposa de Jair Bolsonaro (PSL) acusou o pai de seu filho de furto de cofre, ocultação de bens, comportamento explosivo e agressão. As informações estão em um processo que conta com aproximadamente 500 páginas, que a revista Veja divulgou na noite dessa quinta-feira (27).

O documento revela que a Ana Cristina acusa o ex de ocultar milhões de reais em patrimônio pessoal na prestação de contas à Justiça Eleitoral no ano de 2016. Ela também o acusou de furtar US$ 30 mil e mais R$ 800 mil de um cofre que ela mantinha em uma agência do Banco do Brasil.

No processo também é revelado mais sobre a disputa da guarda do filho, ela revela que sofria ameaças de morte do ex-marido e que fugiu para Noruega em 2009 por medo dele. Algumas testemunhas que conviveram com Ana Cristina no País confirmaram a versão dela.

ATUALMENTE

Ana Cristina é candidata a deputada federal pelo Podemos e usa o sobrenome de Bolsonaro. Ela nega as acusações, apoia e defende Jair Bolsonaro e diz que considerou superado o caso na Noruega. A ex-mulher de Bolsonaro reagiu negativamente sobre a reportagem que revela as acusações dela e se colocou a disposição do candidato a Presidência do Brasil.

O divórcio saiu oficialmente em 2018, após dez anos de relacionamento. Em entrevista a Veja, Ana Cristina foi o mais sucinta possível e disse que “quando você está magoado, fala coisas que não deveria”. Ela revelou que preferiu não expôr ela e o ex a um escândalo.

Recomendado para você