Caruaru pode perder até 20 profissionais do ‘Mais Médicos’

HomeCARUARU E REGIÃO

Caruaru pode perder até 20 profissionais do ‘Mais Médicos’

Unidade Básica de Saúde (UBS), foco de atendimento dos profissionais que atuam através do Mais Médicos. (Foto: Kalebe Pereira/ Internet)

A recém anunciada saída dos profissionais cubanos do Programa Mais Médicos também afetará a vida dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), em Caruaru. Num levantamento feito pelo Portal Mídia Urbana, a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Caruaru informou que a Capital do Agreste estava habilitada para receber até 20 médicos cubanos para atuarem no atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), através do programa do Governo Federal, que foi criado no governo da ex-presidenta, Dilma Rousseff (PT). 

Em Caruaru, os primeiros profissionais que atuariam na cidade através do programa foram apresentados em setembro de 2013, na época, os médicos atendiam em postos de saúde como da Vila Canaã, Cachoeira Seca, Bairro João Mota e Centro de Saúde da Boa Vista I. Segundo o Ministério da Saúde, a cidade esta cadastrada para receber até 38 profissionais do Programa Mais Médicos. O objetivo principal do programa é levar profissionais da saúde para a realização do atendimento médico no atendimento básico ao cidadão, que é feito nos postos de saúde dos bairros e comunidades. 

Porém, com a possível saída dos médicos cubanos, os caruaruenses, como a costureira Aldineide Mendes, 47, diz já estar preocupada com a possibilidade de ficar sem atendimento. “Eu já tive a oportunidade de ser atendida por um médico cubano, e sinceramente, fui muito bem atendida, parecia até que eu estava numa clínica particular, e muitas pessoas que conheço também já tiveram pelo menos um parente que já foram atendidos com médicos que disseram que vieram pra cá junto com o Mais Médicos, e alguns desses médicos eram cubanos, e de todos ouvi elogios sobre o atendimento”, relata. 

Já a doméstica, Ana Santos, 39, conta que será uma perda para todos se os médicos forem embora de verdade. “Sem sombra de dúvidas se eles forem embora quem vai sofrer é o povo que não tem plano de saúde e depende do SUS pra ter algum tipo de atendimento. A gente tem que ser sincero, esse presidente não precisa de posto de saúde, ele é rico, por isso é simples abrir a boca e falar, agora colocar o médico no posto pra atender ninguém quer. Quem vai sofrer somos nós, nossos filhos e nossas famílias. As coisas pareciam estar melhorando um pouco com esses médicos”, lamenta. 

A equipe do Portal Mídia Urbana foi informada ainda pela assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Caruaru, que a prefeitura só deverá se posicionar oficialmente sobre o possível afastamento dos profissionais cubanos do programa Mais Médico, após receber a notificação oficial de finalização de vínculo por parte do Governo Federal. 

 

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0