Entenda mudanças no financiamento do ‘Minha Casa Minha Vida’

(Foto: Arnaldo Felix)

O Programa Minha Casa Minha Vida passou por mudanças nas condições de financiamento para as famílias das faixas 2 (renda de até R$ 4 mil) e 3 (renda de até R$ 7 mil). Os novos valores foram anunciados na última sexta-feira (080, pela Caixa Econômica Federal e o Ministério do Desenvolvimento Regional.

Nos municípios com até 50 mil habitantes, no Norte e Nordeste, o valor máximo de financiamento passa de R$ 100 mil para R$ 130 mil, na região Sul, Espírito Santo e Minas Gerais, o valor máximo passou de R$ 105 mil para R$ 140 mil; no Centro-Oeste, com exceção do DF, de R$ 105 mil para R$ 135 mil. Já nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal o valor passou de R$ 110 mil para R$ 145 mil.

Continua após a publicidade

Outra mudança foi que os municípios com menos de 20 mil habitantes passaram a ter acesso às mesmas condições oferecidas às cidades com até 50 mil moradores. O valor máximo de subsídio para as famílias da faixa 2, também aumentou, passando a ser de R$ 11,6 mil em municípios com menos de 20 mil habitantes. Nas demais localidades, o teto para esta faixa segue sendo de R$ 29 mil, dependendo da região.

Recomendado para você