Acesso a UFPE em Caruaru poderá se chamar “Avenida Marielle Franco”

No dia que marca um ano do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, mandato de Daniel Finizola presta homenagem e destaca importância da luta e da resistência.

Continua após a publicidade

O mandato do vereador Daniel Finizola apresentou hoje (14), Projeto de Lei solicitando que o nome da Avenida que dá acesso à Universidade Federal de Pernambuco / Campus Agreste, passe a ser *Avenida Marielle Franco*.

Em 14 de março de 2018, a Vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), foi brutalmente assassinada, na saída de uma agenda política realizada na Casa das Pretas. *Marielle era um incômodo em muitos níveis*, estava diretamente ligada ao enfrentamento as organizações criminosas dominadas pela polícia nas favelas do Rio de Janeiro.

“Marielle carregava múltiplas identidades: negra, como é a maioria dos que morre; da favela (da Maré), de onde vêm os que têm menos tudo; mulher preta, a porção mais frágil e sujeita à violência da população brasileira; lésbica, o que a lança em outro grupo flagelado pela homofobia. Carregando tudo o que era – e será sempre –, Marielle elegeu-se vereadora do Rio pelo PSOL. E fez de suas identidades criminalizadas uma explosão de potência”, disse a jornalista Eliane Brum, para o EL País, num magnífico texto.

Dois dias atrás, 12 de março, foram presos os acusados pelas morte de Marielle e Anderson (motorista que acompanhava a vereadora no dia do crime brutal), mas uma pergunta ainda não foi respondida: *quem mandou matar Marielle?*

“Pra nós, pra nossa luta, esse gesto é importante demais, ainda por cima, por um detalhe simbólico: é a avenida que dá acesso à Universidade Federal de Pernambuco, num campus interiorizado. Marielle fazendo parte do caminho da educação, da resistência e da luta”, disse Daniel Finizola.

O PL segue para as comissões responsáveis pela apreciação e em seguida, volta para ser votado pelos/a vereadores/a.

Recomendado para você