Meteorologista explica fenômeno raro em Caruaru



(Foto: Genilda Sabino)

Continua após a publicidade

Nas últimas noites muitas pessoas observaram e até filmaram a presença de relâmpagos no céu de Caruaru, mesmo sem a presença de chuva. O acontecimento deixou muitos caruaruenses curiosos, e outros ficaram esperando a tão temida chuva que nunca chegava.

A equipe do Portal Mídia Urbana, entrou em contato com o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), Fabiano Prestrelo, que explicou um pouco mais sobre esse fenômeno, que de acordo com ele é um pouco raro.

Fabiano disse que uma coisa que a população deveria entender primeiro seria a diferença entre raio, relâmpago e trovão. “Os raios são descargas elétricas entre as nuvens e o solo, ou entre duas nuvens, tem formato de linha que podem ser observadas em fotos. O relâmpago é o clarão causado devido a rápida movimentação dos elétrons, como os elétrons se movem rápido, eles se aquecem e geram o barulho, o barulho é o trovão”.

(Foto: Seli Camilo)

O meteorologista explicou ainda que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais tem um laboratório onde é estudado especificamente a ocorrência desses três fenômenos, em todo o Brasil, que é o país onde tem mais registros de raios do mundo, chegando a aproximadamente 57,8 milhões por ano.

Quando questionado sobre os raios sem chuva, Fabiano disse que é algo raro. “O que causa os raios é a formação de nuvens chamadas cumulonimbus, que são nuvens de grande desenvolvimento vertical, podendo chegar a um quilômetro de altura. Estas tendem a causar chuvas fortes, e podem vir acompanhadas de raios e trovões, que costumam acontecer antes ou após tempestades. Esses fenômenos sem a presença da chuva são mais raros e incomuns”.

Recomendado para você