Caruaruenses fãs de Sandy & Jr. relatam experiências do show no Recife



Continua após a publicidade

Os cantores Sandy e Junior fizeram parte da infância e adolescência de muitos brasileiros. Com o fim da dupla em 2007, muitos fãs ficaram na saudade de ver os irmãos juntos no palco. Mas essa saudade – pelo menos para alguns – chegou ao fim nessa sexta-feira (12) com o inicio da turnê Nossa História, que começou em Recife, no Classic Hall. A turnê, mais que uma comemoração dos 30 anos de carreira, marcou o encontro de uma geração embaladas por hits como “Dig Dig Joy”, “A Lenda” e “Vamô Pulá!”.

O designer caruaruense Renato Bezerra de França (31), é fã de Sandy e Junior desde os 5 anos. “Tem sido a realização de um sonho de criança, que estou realizando depois de adulto”. Este foi o terceiro show da dupla que Renato participou. Antes, ele já havia participado de dois shows da carreira solo de Sandy. “Chorei antes, durante e depois”, relatou Renato.

NO ÚLTIMO SEGUNDO

O design de interiores Eduardo Soares Gonçalves (24) explicou que não conseguiu acreditar que eles entrariam em turnê devido à quantidade de fake news anteriores sobre o retorno da dupla. Até o grande dia, ele se preparou para quando o site disponibilizasse as vendas de ingresso, foi quando veio a decepção. “O site disponibilizou 1 hora antes do anunciado, peguei a senha 203.583”, afirmou Eduardo.

Conformado, Eduardo relatou que na primeira semana, ficou chateado vendo todas as reportagens sobre a turnê. Os ingressos sendo vendidos por repasses fugiam totalmente de seu alcance. “Fui dormir péssimo”, ressaltou ele.  Contudo, no mês de julho, no dia que antecedia o show no Recife,  ele conseguiu  comprar o ingresso de uma amiga, que tinha conseguido um ingresso front stage, e decidiu vender ao amigo o que já tinha. “As expectativas voltaram com tudo, ansiedade tomou conta”, concluiu Eduardo.

EMOÇÃO DIVIDIDA

(Foto: Reprodução/ Tarciso Augusto)

“Nós começávamos a cantar, e do nada, a pessoa do lado chegava junto e cantava”, descreveu a fotografa Juelayne da Silva Gondim (30) sobre a emoção de ter participado do seu primeiro show da dupla. O nervosismo era tão intenso, que a fotografa mal conseguia trabalhar no dia do show.

“Tinha hora que não acreditava que estava lá”, afirmou a fotografa. Ela recordou que já foi a muitos shows em sua vida, mas que nunca tinha se emocionado tanto como nesse.

Como canta o hit Não Dá Para Não Pensar, “O tempo e a distância entre nós/ Não vão arrancar/ A vontade que eu tenho aqui no peito/ Oh, de te amar”, O tempo e a distância não foi impedimento para esses fãs. A turnê ainda passará por Fortaleza (19/07), Brasília (20/07) e Rio de Janeiro (2/7 e 3/7). Todos os shows se encontram com ingressos esgotados.

Recomendado para você