Temporada de inverno aquece o comércio em Caruaru

O inverno de 2019 está sendo um dos mais frios dos últimos anos de Caruaru. Conforme a temperatura baixe, alguns ramos do comércio como vestuário, calçados, alimentos como chocolate quente, café e fondue aquecem suas vendas com essa mudança no clima.

Continua após a publicidade

Pensando nisto, a equipe do Portal Mídia Urbana entrou em contato com alguns comerciantes e com o presidente da Câmara de Dirigentes Logistas (CDL) de Caruaru, para saber com as vendas estão sendo realizadas nesse período, e como o tempo frio vem afetando as vendas nessa época do ano.

A comerciante Karla Danielle, trabalha com vendas de roupas infantis na cidade, e contou que durante o inverno as vendas costumam aumentar, principalmente quando as temperaturas são mais baixas. Comparando com o inverno do ano anterior, ela diz que houve diferenças. “Por conta da crise no Brasil as vendas esse ano caíram um pouco, porém em relação às peças de inverno não houve essa diferença exorbitante porque como disse antes tivemos uma queda brusca de temperatura o que causou o aumento de venda das peças de inverno”.

Danielle explicou que começa a se preparar para as vendas do período chuvoso três meses antes, então dependem muito de previsões do tempo, e de acordo com ela nunca tiveram prejuízo quanto a isso, o máximo que já ocorreu foi ter comprado menos do que precisaria.

Já o lojista Arão Leal, trabalha com vendas de presentes, decorações, utilidades de lar, brinquedos, malharias em geral, entre outros produtos, contou que a chegada do frio foi bom para as vendas de casacos e aparelhos de fondue  que estavam sem ser sair devido ao clima da cidade ser quente normalmente.

Arão contou que o mês de junho deste ano foi mais fraco que o ano passado, porém o mês de julho superou 2018 em cerca de 8% e o incício de agosto já apresenta um acréscimo nas vendas em relação ao ano anterior de aproximadamente 5%.

O presidente do CDL, Adjar Soares, contou que o inverno costuma ser melhor para o comércio dos ramos de vestuário e de implementos agrícolas, já as pessoas que trabalham com moda verão, sorvertes, tendem a não ter tanto movimento nessa época.

Em relação ao inverno do ano passado, Adjar conta que ainda não foi contabilizado aumento nas vendas deste ano, porém, como o tempo chuvoso esta prolongando, ele acredita que é possível que esse aumento venha a ocorrer. Ele contou ainda que os lojistas precisam se preparar para essa época do ano com antecedência.

Nesse período em que estamos, os comerciantes devem se preparar para as compras de fim de ano e coleção primavera/verão, Adjar explica que as compras devem ser feitas cerca de 90 dias antes do período esperado. “O incrível do comércio é que sempre tem essa capacidade de se adaptar a todas as épocas do ano”, afirma o presidente da CDL.

Recomendado para você