Procuradores da Lava Jato pedem demissão coletiva em protesto contra Dodge

(Foto: José Cruz / Agência Brasil)

A equipe da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR) fez um pedido de demissão coletiva, junto com uma manifestação do órgão enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF ). A equipe alegou “grave incompatibilidade de entendimento”, a ação foi em protesto contra a titular da PGR, Raquel Dodge, que encerra seu mandato no próximo mês.

São seis procuradores integrantes da equipe, que fizeram o comunicado em que avisam a respeito de seus desligamentos. São eles: Raquel Branquinho, Maria Clara Noleto, Luana Vargas, Hebert Mesquita, Victor Riccely e Alessandro Oliveira. Na carta, eles não detalham os motivos da incompatibilidade, só dizem que a manifestação da PGR ao Supremo foi feita nessa terça (03).

Continua após a publicidade

O acordo de delação premiada do ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro, assinado em dezembro de 2018 e que ainda não havia sido enviado ao STF para ser homologado, é uma das razões de recente insatisfação do grupo da Lava Jato com a PGR. A homologação é necessária para que os relatos de supostos crimes possam enriquecer inquéritos e processos em andamento, além disso possibilitariam a abertura de novas investigações.

 

Recomendado para você