Governo Bolsonaro reduz previsão do salário mínimo para R$ 1.031

(Foto: Uol Notícias)

O Governo Federal reduziu nesta terça-feira (26), a previsão de alta do salário mínimo para o ano de 2020. A redução de R$ 8 foi demonstrada no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa). Na primeira divulgação do projeto apresentado pela equipe do Ministro da Economia, Paulo Guedes, em agosto, a estimava era de um piso salarial de R$ 1.039, com a redução a previsão é R$ 1.031,00.

Apesar do aumento no salário mínimo estar garantido para o próximo ano, o aumento não representa um ganho real, que é quando o salário mínimo sobe acima da inflação. Quando um valor é corrigido apenas pela inflação, quer dizer que ele apenas manteve o mesmo nível de antes, considerando a alta do custo de vida.

Continua após a publicidade

De acordo com o Governo Federal, essa revisão ocorreu porque a estimativa para o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) passou de 4% para 3,5% no Ploa, que é levando em conta para definir o reajuste do salário mínimo. Essa proposta representa uma mudança em relação ao modelo de reajuste do mínimo adotado por lei a partir de 2007, nos governos do PT até o governo do presidente Michel Temer (MDB). A antiga proposta determinava que a revisão do salário mínimo levasse em conta o resultado do PIB de dois anos antes mais a inflação do ano anterior, medida pelo INPC, o que garantia o aumento real do salário mínimo.

Contudo a proposta era vigente até 1º de janeiro de 2019 e foi abandonada pela equipe do presidente Jair Bolsonaro (Aliança). 

Recomendado para você