Governo Bolsonaro retira nome de Paulo Freire de plataforma para professores

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante entrevista coletiva sobre o Sistema de Avaliação da Educação Básica_Saeb.

O Governo Federal retirou o nome do educador pernambucano Paulo Freire de uma plataforma voltada para a formação e aperfeiçoamento dos professores da educação básica. O educador Paulo Freire, que foi publicamente criticado pelo ministro da educação, Abraham Weintraub não é mais o homenageado na chamada antiga Plataforma Paulo Freire, que agora se chama Plataforma Capes de Educação Básica.

De acordo com Ministério da Educação (MEC), o objetivo da nova plataforma é substituir a anterior. Contudo, através de uma busca no Google ainda é possível encontrar a antiga Plataforma Paulo Freire.

Continua após a publicidade

O educador pernambucano é uma das maiores referência para a formação de professores do ensino básico do mundo e, uma de suas obras, Pedagogia do Oprimido, é o terceiro mais citado em áreas humanas em todo o planeta.

Vale lembrar que agosto o ministro Weintraub, publicou uma foto no Twitter de um mural com o rosto de Paulo Freire dizendo na legenda: “Não é feio de doer?”.

Recomendado para você