Entenda por que trocar álcool 70% por outro tipo não é eficaz na prevenção ao coronavírus

do G1,

Continua após a publicidade

O aumento dos casos da Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus que tem 22 casos confirmados em Pernambuco, tem provocado a falta de álcool em gel em farmácias, o que faz com que a população escolha outros tipos de álcool para se prevenir. O professor de química Gilton Lyra explica, no entanto, que as variações do álcool não são eficazes contra a infecção.

Por meio de uma experiência usando álcool absoluto e álcool 70%, o professor mostrou que é preciso que o álcool não evapore tão rápido para que o vírus possa ser eliminado. Por isso, o álcool absoluto não ajuda no combate à doença.

“A diferença é que o álcool puro evapora mais rápido do que o álcool a 70%, e, se evaporar rápido demais, não dá tempo de matar o vírus”, explicou Lyra.

Além do álcool em gel, a forma mais eficaz para combater o vírus é lavar as mãos com sabão ou detergente. De acordo com o professor, esses produtos funcionam porque limpam a gordura, que é formada por lipídios – o principal componente do envelope viral.

“Aquela esfera que a gente vê nas imagens que mostram o vírus é chamada de envelope viral, que é cheio de gorduras, lipídios. E a principal função do detergente é dissolver a gordura. Se a gente colocar sabão, a gente está dissolvendo a cápsula, o envelope viral”, afirmou.

Além do álcool 70%, existem outros dois aliados na limpeza da casa e combate ao coronavírus: o sabão em barra amarelo e a água sanitária. O professor de química Flávio da Silva explicou que ambos os produtos têm em suas composições produtos que o poder de “destruição estrutural” de microrganismos.

“É super importante saber que sabão, é sabão. Ele vai ter ação eficaz sim, qualquer sabão vai ser um grande aliado nessa guerra contra o coronavírus. [Mas] o sabão amarelo sabão amarelo tem elevada concentração de soda cáustica, que tem o poder destruição estrutural”, disse.

Já a água sanitária tem hipoclorito em sua composição. “Ela é um destruidor estrutural muito mais potente”, apontou.

Para limpezas rápidas, o professor ensinou uma receita. “[Você usa] yma tampinha de água sanitária para nove tampinhas de água. Essa solução serve para limpar bancadas, mesas, maçaneta, corrimão. É importante lembrar que o pano usado para limpar a maçaneta tem que ser diferente do usado no corrimão”, afirmou.

Recomendado para você