Sindloja solicita ao governo de Pernambuco funcionamento do setor de óticas em Caruaru

HomeCARUARU E REGIÃO

Sindloja solicita ao governo de Pernambuco funcionamento do setor de óticas em Caruaru

Praça do Marco Zero, no centro de Caruaru. (Foto: Leonardo Santos)

do G1,

O Sindicato dos Lojistas do Comércio de Caruaru (Sindloja), no Agreste de Pernambuco, enviou, no sábado (4), um ofício ao governo de Estado solicitando que o setor de óticas possa voltar a funcionar, de acordo com o Decreto nº 48.882, de 3 de abril de 2020.

Leia Também: Paulo Câmara mantém fechamento do comércio no Estado até o dia 17 de abril

Sindloja vai pedir abertura gradual do comércio em Caruaru

Dentro das atividades acrescentadas como essenciais no decreto, o Sindloja interpreta que o segmento de óticas se enquadra no parágrafo 2, inciso 9, que trata dos “serviços essenciais à saúde, como médicos, clínicas, hospitais, laboratórios e demais estabelecimentos relacionados à prestação de serviços na área de saúde”.

É importante ressaltar que na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), o segmento 4774-1/00 “Comércio varejista de artigos de óptica” está incluso no item 47, que compreende “Comércio varejista de produtos farmacêuticos, perfumaria e cosméticos e artigos médicos”, o que reforça os argumentos da interpretação.

O Sindloja entende que as óticas prestam serviço essencial, pois a visão é uma questão de saúde, portanto, o setor de ótica deveria funcionar igualmente ao setor de farmácia, seguindo condições rígidas sanitárias, com a utilização dos produtos que auxiliem no combate ao novo coronavírus, como o álcool em gel a 70% e máscaras.

Como representante legal do setor empresarial de Caruaru, incluindo as lojas de óticas, o sindicato solicitou ao governo de Pernambuco uma resposta quanto à interpretação acima mencionada.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0