Caso Miguel: Polícia indicia Sari Corte Real pela morte do menino de 5 anos

Foto: Reprodução/Internet

A Polícia Civil de Pernambuco indiciou por abandono de incapaz nesta quarta-feira (1º) a primeira dama de Tamandaré, Sare Corte Real, pela morte do garoto Miguel Otávio, de 5 anos, que morreu após cair de uma altura de 35 metros num prédio de luxo, no dia 2 de junho no Recife. Na coletiva de imprensa, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Ramon Teixeira, o inquérito policial apontou que a moradora do prédio cometeu um “crime preterdoloso”.

Durante a coletiva de imprensa transmitida online, o delegado Ramon Teixeira disse que a conduta de permitir o fechamento da porta do elevador foi dolosa, mesmo que Sari não visualizasse a possibilidade de que sua conduta resultaria na morte da criança. 

Continua após a publicidade

No crime preterdoloso, o indiciado pratica um crime distinto do que havia projetado cometer. A pena pode ser de três a 12 anos de prisão.

Recomendado para você