Mais de 700 mil pessoas foram alcançadas nos últimos quatro meses nas barreiras sanitárias de Caruaru

(Foto: Divulgação/ SEIC Caruaru)

Mais de 700 mil pessoas foram alcançadas desde o início da pandemia da Covid-19 (Sars-Cov-2) pelas barreiras sanitárias, nos últimos quatro meses, em Caruaru. De acordo com a Prefeitura de Caruaru, desde que foram implantadas em pontos estratégicos da cidade, a ação já abordou, até o momento, mais de 162 mil veículos.

Durante as abordagens preventivas, foram identificadas cerca de 40 mil pessoas em vulnerabilidade, dentre eles, idosos, crianças e gestantes. Outro ponto importante é que mais de mil veículos pararam espontaneamente nas barreiras para solicitar informações ou fazer denúncias, colaborando com as ações de combate ao novo coronavírus.

Além de abordagens educativas, as barreiras ganharam reforços na estrutura. “Disponibilizamos pontos de higienização das mãos com lavatórios e álcool gel, além da distribuir gratuitamente máscaras para a população e orientar sobre a rede de saúde”, explica a secretária de Ordem Pública, Karla Vieira.

Com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, foi possível aferir a temperatura da população com a utilização de termômetros com infravermelho, e conferir a porcentagem de hemoglobina arterial, com a ajuda de oxímetros. Quase 18 mil pessoas utilizaram os equipamentos que auxiliam na identificação de casos suspeitos de Covid-19, dessas 274 pessoas foram encaminhadas para unidades de saúde e outros 2 mil veículos foram orientados a voltar para as residências, de acordo com decreto em vigor.

“Estaremos intensificando as ações com novos pontos estratégicos, dentre eles, a CEACA, Delivery Sulanca e centro da cidade. Esses locais têm como o objetivo atender a população de forma mais intensa. Atualmente, a média do mapa de isolamento social em Caruaru gira em torno de 40%”, pontuou Karla.

As barreiras sanitárias são coordenadas pela Secretaria de Ordem Pública, em um trabalho conjunto com a Guarda Municipal, agentes de trânsito, agentes de saúde, fiscais de Ordem Pública e bombeiros civis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *