Justiça de Pernambuco condena empresário e namorada que espancaram flanelinha idoso

Foto: Reprodução/TV Globo.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) condenou o empresário e fisiculturista e a namorada dele por terem espancando um flanelinha idoso em 2018, no bairro do Pina, no Recife. O caso ficou conhecido e chocou os pernambucanos após a divulgação das imagens gravadas em 29 de dezembro de 2018, nas quais, Bruno Nunes Elihimas e Edylla de Oliveira Carneiro são gravados espancando o flanelinha, William José de Souza, na época com 61 anos de idade.

O flanelinha sofreu uma lesão corporal grave e chegou a perder parte dos dentes devido as agressões. Segundo a sentença do juiz Ivan Alves de Barros, Bruno terá que cumprir quatro anos de reclusão e Edylla, dois anos e oito meses.

Na sentença, expedida em 21 de agosto e divulgada nesta quinta-feira (3), a Justiça informou que Bruno teve culpabilidade “comprovada e altamente reprovável pela sua agressividade, covardia e violência, considerando ainda o porte físico do acusado e da vítima.”

Para o Judiciário, “não justifica a desproporcionalidade das agressões”. Ao estabelecer a pena, o juiz levou em conta o período em que Bruno ficou preso anteriormente, entre os dias 31 de dezembro de 2018 e 26 de julho de 2019. Por isso, ele teve o benefício para cumprir a pena em regime aberto.

O magistrado também condenou o empresário a pagar a custas processuais. Como o caso teve violência contra uma pessoa, o Judiciário não permite a substituição da pena por restritivas de direitos. Sobre Edylla, o juiz apontou “culpabilidade comprovada e altamente reprovada”. Ela vai cumprir a pena no regime aberto. No caso de Edylla, o Judiciário também não permite a substituição da pena por restritivas de direitos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *