Pernambuco gera 21,8 mil empregos e bate recorde no Nordeste

Pelo segundo mês consecutivo, Pernambuco tem o maior desempenho do Nordeste na geração de empregos com carteira assinada. Este é o melhor mês de setembro dos últimos seis anos, apesar da pandemia provocada pelo coronavírus. De acordo com dados do Caged, 45.481 pessoas foram admitidas e 23.680 desligadas, gerando um saldo positivo de 21.801 postos de trabalho no mês de passado. Foi quase o dobro de agosto (12.321).

“A notícia é muito boa e renova nossas esperanças neste ano tão difícil para todos nós. O plano de retomada econômica do Governo do Estado tem sido muito importante, por isso pedimos sempre cuidado de todos. Continuem usando a máscara e se protegendo, porque a saúde e a proteção do seu colega de trabalho também mantêm os empregos em crescimento. Não relaxem nos cuidados”, disse o secretário de Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes.

Continua após a publicidade

A maior geração de postos de empregos em Pernambuco se deu, respectivamente, nos setores da indústria (10.015), agropecuária (4.521), serviços (3.182) e construção (1.640). Até mesmo na área de Jovem Aprendiz, o saldo foi positivo de 62 vagas. O setor que mais contratou nesta faixa etária, de 14 a 24 anos, foi o comércio.

O saldo acumulado no ano, de janeiro a setembro, ainda tem um impacto de -28.963 postos de trabalho, pesando ainda os meses de março e abril, no auge da pandemia.

BRASIL – No Brasil, houve 1.379.509 admissões e 1.065.945 desligamentos, gerando um saldo positivo de 313.564 no mês de setembro contra 244.024 de agosto. No acumulado do ano, o país teve um saldo de -558.597 empregos com carteira assinada.

Recomendado para você