SP identifica primeiro caso de variante do coronavírus em passageiro vindo da Índia

O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, identificou um caso com a variante indiana do coronavírus, chamada de B.1.617. A informação foi confirmada pelo governo estadual na manhã desta quarta-feira (26).

Segundo o Instituto, trata-se de um passageiro de 32 anos, morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no dia 22 de maio.

Leia Também: Governo de Pernambuco suspeita de nova variante do coronavírus circulando no Agreste

Ainda de acordo com o governo do estado, não há registros de um caso autóctone (contaminação local) da variante no estado de São Paulo.

O passageiro foi identificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável pelo monitoramento no aeroporto.

Entretanto, segundo o governo paulista, a pasta estadual foi notificada pela Anvisa quando o passageiro já havia embarcado em voo doméstico para o Rio de Janeiro.

A amostra positiva foi enviada ao Lutz e o sequenciamento finalizado nesta quarta-feira (26).

O governo afirma que após ser comunicado pela Agência, a Secretaria de Estado de Saúde iniciou, juntamente com o município, as medidas de vigilância epidemiológicas necessárias.

Foi solicitada a lista completa dos passageiros do voo, além dos nomes de todos os funcionários do aeroporto, laboratório e dos contatos do passageiro para isolamento e monitoramento.

As equipes de vigilância do Rio de Janeiro também foram imediatamente notificadas para o acompanhamento do caso.

do G1,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *