Músico e compositor pernambucano Onildo Almeida é homenageado com o título de Doutor Honoris Causa da UFPE

HomeCARUARU E REGIÃO

Músico e compositor pernambucano Onildo Almeida é homenageado com o título de Doutor Honoris Causa da UFPE

O músico e compositor pernambucano Onildo Almeida vai receber o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Pernambuco. A honraria é

Confira as vagas de emprego desta quarta (03) em Caruaru
Jovem é encontrado morto em Caruaru
Homem morre após ser atropelado na zona rural de Caruaru

(Foto: Divulgação)

O músico e compositor pernambucano Onildo Almeida vai receber o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Pernambuco. A honraria é destinada a pessoas que tenham contribuído para o progresso da Universidade, da região ou do país, ou pela sua atuação em favor das ciências, das letras, das artes ou da cultura. A concessão foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário (Consuni), reunido hoje (16). A proposta foi do Núcleo de Ciências da Vida do Centro Acadêmico do Agreste (CAA) e tem por base o reconhecimento da extensa produção artística do compositor e da contribuição da sua obra para a divulgação da música pernambucana e da cultura nordestina.

Poeta e compositor caruaruense, Onildo Almeida nasceu em 13 de agosto de 1928. Filho de José Francisco de Almeida e Flora Camila de Almeida, manifestou desde cedo sua paixão pela música, compondo sua primeira canção aos 13 anos. A partir de então, com incentivo dos pais, passa a fazer parte de diferentes conjuntos musicais, até se consolidar como músico, compositor, poeta e radialista. Como compositor, contribuiu para disseminação da música e da cultura da Região Nordeste, tornando-se mais conhecido, principalmente, pela composição da sua música “A feira de Caruaru”. Compôs uma grande quantidade de músicas que se tornaram conhecidas e cantadas Brasil afora.

Em 1955, ele submeteu ao festival de música para o Carnaval de Pernambuco sua composição “Linda Espanhola”, que foi escolhida e classificada em primeiro lugar. Em 1957, sua composição de maior sucesso, “A feira de Caruaru”, foi gravada por Luiz Gonzaga chegando a vender, entre os meses de março a maio do mesmo ano, 100 mil cópias do disco, fenômeno que se configura como o primeiro e o maior recorde musical do Nordeste até então ocorrido. Posteriormente, o sucesso local e nacional da “Feira de Caruaru” atravessou o Atlântico, registrando gravação em 34 países, incluindo uma versão em japonês gravada em 2006. Marinês, Jorge de Altinho, Trio Nordestino e Flávio José gravaram suas canções.

A vida do artista e compositor Onildo Almeida, porém, não se esgota na sua dedicação à música. Assumindo diversas funções ao longo da sua vida profissional, ocupou outros cargos e se destacou em muitos deles. Como radialista, assumiu em 1951 a função de operador de som na Rádio Difusora de Caruaru, ao mesmo tempo em que desempenhou atividades como repórter e publicitário. Criou programas de auditório de sucesso local como o Expresso da Alegria e o Vesperal das Quintas. Ao longo de sua trajetória, Onildo Almeida passou a atuar também como empresário, e assumiu a partir de 1990 a posse e o comando da Rádio Cultura de Caruaru.

“Em todas as suas ações, ele reafirma sua contribuição para o conhecimento da cultura regional, através da sua atuação como compositor, radialista e da sua extensa produção artística. Compôs intensamente, de registro de 53 músicas. Atualmente, é possível encontrar entrevistas do compositor no YouTube, contribuindo para a continuidade da disseminação do seu trabalho e a sua adaptação às novas tecnologias. Portanto, pelo incansável trabalho de compositor, comunicador e divulgador da Cultura Nordestina, sobretudo através da sua música, somos favoráveis à concessão do título de Doutor Honoris Causa ao compositor Onildo Almeida”, afirma o parecer apresentado ao Consuni.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0