Lula bate Bolsonaro no 2º turno com facilidade, diz pesquisa

HomeBRASIL

Lula bate Bolsonaro no 2º turno com facilidade, diz pesquisa

O petista Luiz Inácio Lula da Silva mantém ampla vantagem na corrida presidencial para 2022, segundo novo levantamento do Datafolha. O ex-presidente v

Governo autoriza nomeação de mais de mil aprovados em concurso da Polícia Federal
Bolsonaro terá roteiro extenso em Pernambuco nesta sexta (24)
Após decisão de Moraes, Bolsonaro cancela nomeação de Ramagem para direção da PF

O petista Luiz Inácio Lula da Silva mantém ampla vantagem na corrida presidencial para 2022, segundo novo levantamento do Datafolha. O ex-presidente venceria Jair Bolsonaro (sem partido) em um eventual 2º turno por 56% contra 31% das intenções de votos.

O instituto ouviu 3.667 pessoas entre os dias 13 e 15 de setembro em 190 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%. Esse é o primeiro levantamento feito após a crise institucional criada pelo Planalto no 7 de Setembro.

Por causa do aparecimento de novos potenciais candidatos na corrida, o Datafolha fez quatro simulações de primeiro turno, duas delas comparáveis com levantamentos anteriores, e duas novas.

No primeiro cenário estimulado, Lula passou de 46% para 44% e Bolsonaro, de 25% para 26%. Num cenário em que o governador paulista, João Doria, é o representante tucano no pleito, ele vai de 5% para 4%. Nessa condição, Ciro Gomes (PDT) fica em terceiro, com 9% (1% a mais do que na pesquisa anterior), dentro da margem de erro. O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) foi de 4% para 3%, no período. Brancos e nulos somam 11% e os que não sabem, 2%.

Sem Mandetta na disputa, Lula tem 44%; Bolsonaro, 26%; Ciro Gomes, 11%; Doria, 6%. Brancos e nulos somam 11% e os que não sabem, 1%.

Quando o governador gaúcho, Eduardo Leite — que oscilou de 3% para 4% — é o nome do PSDB no pleito, Lula passa de 46% para 42%, e Bolsonaro se mantém com 25%. Neste cenário, Ciro Gomes passa de 9% para 12% e Mandetta cai de 5% para 2%.

No cenário em que são incluídos mais nomes à lista de candidatos citados, Lula tem 42%; Bolsonaro, 24%; Ciro Gomes, 10%; Doria, 5%; o apresentador José Luiz Datena (PSL) tem 4%; a senadora Simone Tebet (MDB), 2%; Aldo Rebelo (sem partido), 1%; o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), tem 1%; o senador Alessandro Vieira (Cidadania) aparece com 0%. Brancos e nulos somam 10% e os que não sabem, 2%.

Segundo turno

Em eventual disputa de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista vence o atual presidente da República por 56% a 31%, ante 58% a 31% verificados em julho.

Nos outros cenários, Doria perderia para Lula por 55% a 23% (56% a 22% em julho) e Ciro Gomes perderia de 51% a 29%. O pedetista, no entanto, venceria Bolsonaro por 52% a 33%. Se a disputa fosse entre Doria e Bolsonaro, o governador paulista venceria por 46% a 34% (ante 46% a 35% na rodada anterior).

Rejeição

Bolsonaro e Lula são os líderes em rejeição, com 59% e 38%, respectivamente. A dupla é seguida por Doria, com 37%, mesma marca obtida na pesquisa anterior. A sequência tem: Ciro Gomes, com 30%; Datena, com 19% (não incluído na pesquisa anterior); Leite, com 18% (21% na pesquisa anterior) Mandetta, com 18% (23% na pesquisa anterior); Pacheco, com 17% (não incluído na pesquisa anterior); Aldo Rebelo, com 15% (não incluído na pesquisa anterior); Alessandro Vieira, com 14% (não incluído na pesquisa anterior); e Simone Tebet, com 14% (não incluída na pesquisa anterior).

Os que rejeitam todos ou não votariam em nenhum dos candidatos se mantiveram em 2%. A soma dos que votariam em qualquer um ou não rejeitam nenhum foi de 2% para 1%. Os que não sabem também passaram de 2% para 1%.

Com informações do Terra.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: