PE autoriza vacina em crianças de 6 meses a 2 anos

HomeCARUARU E REGIÃO

PE autoriza vacina em crianças de 6 meses a 2 anos

A Secretaria de Saúde de Pernambuco liberou nessa quinta-feira (10) a vacinação da Covid-19 para crianças de 6 meses a 2 anos com comorbidades. Ao todo, considerando a faixa etária, cerca de 330 mil crianças estão aptas a receber as doses da vacina no Estado.

A primeira remessa da Pfizer Baby, com 47 mil doses, chegou ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes na tarde desta quinta e a SES-PE aguarda o envio da remessa para a sede do Programa Estadual de Imunizações (PEI-PE). A distribuição para os 184 municípios pernambucanos acontecerá já nesta sexta-feira (11/11). Para este público, a imunização deverá ser administrada em três doses, sendo as duas primeiras com intervalo de 21 dias (3 semanas), seguidas por uma terceira dose que deve ser administrada pelo menos 2 meses (8 semanas) após a segunda dose.

“Ao contrário do que indicou o Comitê Técnico Nacional de Assessoramento em Imunização (Cetai), que indicou a vacinação de todas as crianças nesta faixa etária, o Ministério da Saúde recomendou a imunização apenas dos pequenos com comorbidades. Mesmo assim, o quantitativo a ser recebido hoje por Pernambuco está abaixo do que é necessário para o Estado. Por isso, é primordial que os gestores realizem o monitoramento bem de perto dos seus estoques para evitar erros de administração dessas primeiras doses recebidas. Vale frisar que, até o momento, o Ministério ainda não sinalizou quando será a próxima entrega aos Estados”, salienta a superintendente de Imunizações do Estado, Ana Catarina de Melo.

Entre as comorbidades elencadas pelo órgão federal para a vacinação estão: diabetes, hipertensão arterial e pulmonar, doenças cardiovasculares, doenças neurológicas crônicas, doença renal, imunocomprometidos, obesidade (IMC >40), síndrome de Down, hemoglobinopatias graves e cirrose hepática. Cada gestão municipal deve informar aos munícipes como a comprovação deve ser apresentada, como, por exemplo: cadastro em unidades de Atenção Básica, inserção em programas de acompanhamento, prescrições médicas ou relatórios médicos com o descritivo ou CID da doença.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0