Nutricionista orienta sobre alimentação no período junino

HomeCARUARU E REGIÃO

Nutricionista orienta sobre alimentação no período junino

Com cautela nas porções, é possível saborear os pratos típicos dessa época

Pamonha, canjica, mungunzá, bolos, pé de moleque e milho cozido ou assado são exemplos de pratos típicos do São João. Porém, apesar de serem apetitosos e nutritivos, o consumo deve ser feito com cautela devido ao fato de serem alimentos calóricos.

“É importante consumir esses alimentos com prudência, pois são pratos ricos em carboidratos e calóricos. Para quem gosta de cozinhar e colocar a mão na massa, é indicado atentar-se à quantidade de açúcar e sal no preparo. Utilizar açúcar em grandes quantidades, na hora de fazer uma receita, pode ocasionar problemas na saúde como diabetes, obesidade, além de dificultar o processo de emagrecimento. Já o uso excessivo do sal leva ao aumento do risco de doenças crônicas como hipertensão, doenças cardiovasculares, entre outras”, explica o coordenador do curso de Nutrição da UNINASSAU Caruaru Jefferson Arruda.

O milho, ingrediente presente em grande parte dos pratos do São João, o professor acrescenta que, nutricionalmente, esse alimento possui vitaminas do complexo B e carotenoides, compostos bioativos que atuam na prevenção de doenças. Além disso, também contribuem com a saúde da pele e ocular. “O milho natural, aquele com a palha, tem fibras importantes para o funcionamento intestinal. Já os enlatados contam com alta concentração de sódio e aditivos e devem ser evitados”, orienta o nutricionista.

Para as pessoas que são intolerantes ao glúten e lactose, mas que querem consumir o milho, devem evitar misturas com leite, trigo e aveia. Para quem tem diabetes, o indicado é substituir o açúcar dos pratos pelos adoçantes naturais como xilitol, stevia e eritritol.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0